X AORCB PCP - COVIBUS - José Teixeira

Imprimir
Criado em terça, 24 maio 2016, 17:25

X ASSEMBLEIA DE ORGANIZAÇÃO REGIONAL DE CASTELO BRANCO DO PCP

21.MAIO.2016

Com o PCP, luta e confiança por um distrito com futuro!

Bom dia camaradas e amigos

Uma fraterna saudação a todos os presentes e através de vós, a todos os comunistas e a todos os trabalhadores que neste país lutam, resistem e reivindicam respeito, valorização e dignidade humana.

Estamos no distrito de Castelo Branco, um distrito do interior onde as desigualdades se acentuam e as dificuldades aumentam.

Um distrito que tem assistido a destruição do seu tecido empresarial com a eliminação de milhares de postos de trabalho, onde se acentua o desemprego jovem e o de longa duração que é neste momento um dos flagelos do distrito.

Não são dias fáceis aqueles que atualmente os trabalhadores, os pensionistas, a pequena industria e o pequeno comércio vivem no distrito e na região pois, infelizmente as política seguidas e levadas a prática nos últimos quarenta anos pelos governos de direita foram sempre em prol dos grandes interesses, dos Grupos Económicos, da Banca ou seja dos poderosos e em detrimento daqueles que, com o seu esforço e o sacrifício a que têm vindo a ser sujeitos fazem mover a economia deste país. 

No entanto, mesmo perante este quadro de tanta dificuldade, também é verdade e impõe-se valorizar, a ação dos trabalhadores que organizados em torno dos sindicatos da CGTP têm levado a prática processos reivindicativos que têm permitido alcançar grandes vitórias e diminuição das dificuldades impostas.

O exemplo que vos trago aqui é o da empresa onde trabalho a COVIBUS, empresa pertença do Grupo AVANZA a mesma que tinha adquirido a CARRIS e o METROPOLIANO de lisboa e que é a concessionária dos transportes urbanos na nossa Cidade da Covilhã.

Á 2 anos atrás nesta empresa, a sindicalização era nula ou não existia, e a organização era impensável.

Hoje organizados em torno do seu sindicato, o STRUP os trabalhadores da Covibus impuseram o respeito que lhes é devido pela empresa pois, para além da sindicalização de 100% dos trabalhadores a descontar pela empresa, os trabalhadores elegeram 3 delegados sindicais e aprovaram o seu Caderno Reivindicativo onde exigiram aumento do salário, das Diuturnidades, da alimentação e a passagem dos motoristas contratados a prazo a efetivos (quase um terço dos trabalhadores).

Foi um processo maravilhoso que veio reforçar a tese de que, quando em unidade os trabalhadores lutam os resultados aparecem, os objetivos são atingidos e as dificuldades diminuídas.

É certo que não foi fácil mas, sempre acreditando no seu Sindicato, os trabalhadores embora pressionados, ameaçados e até alguns discriminados resistiram, lutaram, paralisaram, reuniram com a Câmara Municipal Covilhã envolvendo e autarquia no seu processo.

Reuniram e denunciaram na ACT todos os atropelos feitos a lei e ao Contrato Coletivo de Trabalho pela COVIBUS.

Manifestaram-se durante os dias 8 e 9 de Junho passado em greve com concentrações e desfiles pela cidade.

Disseram não ao Ministério do Trabalho que a solicitação da empresa, decretou 100% das carreiras escolares como Serviços Mínimos, não ficando nenhum trabalhador pelo caminho, derrotando estes mesmos Serviços Mínimos mas que na prática eram máximos.

Adquiriram o respeito da população que, esclarecida das razões da sua luta esteve com eles, incentivando-os apoiando-os a lutar pela sua dignidade e pela sua valorização humana e profissional.

Foi um processo que a todos encheu de orgulho pois, para além na unidade criada que se reforçou, ficou o desfecho final que se traduziu na obtenção de todas as reivindicações levadas a cabo pelos trabalhadores conduzidas pelo seu sindicato.

Já este ano e perante a posição da COVIBUS de não aplicar o novo CCTV assinado pelo STRUP para este sector, os trabalhadores mais uma vez apoiados pelo seu Sindicato, avançaram com mais 3 dias de paralisação, sendo a mesma desconvocada a 2 horas do seu início, após a empresa reconhecer e acordar a aplicação do referido CCTV a todos os trabalhadores da empresa.

Por último salientar porque se impõe, o trabalho dedicado dos comunistas neste processo pois, estiveram sempre presentes com o seu apoio e a sua intervenção, sendo eles também determinantes na forma e na dedicação que colocaram desde o primeiro dia ao lado dos trabalhadores da COVIBUS nas suas reivindicações, sendo tarefa imediata trazer trabalhadores ao partido, por forma a criar a célula do PCP para reforço e continuidade da sua organização.

- VIVA A UNIDADE DE TODOS OS TRABALHADORES!

- VIVA O PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS!

- A LUTA CONTINUA!

 

José Teixeira: membro da Organização de Empresas

2018 Organização Regional de Castelo Branco do PCP | www.pcp.pt | Joomla Templates Free.