Deputado PCP de visita à Covilhã em acção distrital sobre o emprego e a produção

Imprimir
Criado em terça, 12 maio 2015, 10:36

fruticultores

 

Miguel Viegas, deputado do PCP no Parlamento Europeu esteve no passado dia 8 de Maio no concelho da Covilhã. Depois de participar numa sessão sobre a Europa e o Futuro na Escola Secundária Campos Melo, o deputado comunista, esteve reunido com a direcção da Cooperativa de Fruticultores da Cova da Beira.

Mais uma vez se prova que Portugal e em particular a Beira Interior, tem recursos de enorme potencial, mas que, por falta de politicas adequadas, acabam por não contribuir para o desenvolvimento da região. A Cova da Beira, em virtude do trabalho da cooperativa, produz uma fruta de grande qualidade, com certificado de qualidade reconhecido pela União Europeia. Contudo, apesar desta qualidade, o preço pago ao produtor não chega para pagar os custos de produção. Desta forma, são duas as frentes de luta que têm e continuarão a merecer toda a atenção do PCP. Em primeiro lugar estão os custos de contextos que tem que ver com a energia, os adubos o acesso ao financiamento, que colocam os nossos agricultores em clara desvantagens face a outros países. Em segundo lugar estão os preços pagos ao produtores que reflectem uma distribuição totalmente injusta do valor produzido que é concentrado na grande distribuição.

Perante um auditório cheio, e procurando responder às muitas dúvidas levantadas pelos alunos da Escola Secundária Campos Melo, Miguel Viegas fez um balanço de quase três décadas de integração europeia ao longo das quais Portugal foi abdicando de parcelas significativas da sua soberania, perdendo assim capacidade para decidir de forma livre o seu futuro colectivo. Desta forma, se é certo que Portugal beneficiou de fundos estruturais, não é menos certo que o preço que estamos neste momento a pagar justifica uma reflexão sobre esta integração bem como a necessidade de romper com este modelo, propondo um outro modelo de integração baseado numa associação livre entre países soberanos.

No final da tarde, a delegação esteve na Cooperativa de Fruticultores da Cova da Beira, numa acção distrital sobre o emprego e a produção, procurando assim perceber melhor a realidade deste sector tão importante para a região. 

Pela parte do PCP, são também várias as intervenções a desenvolver no Parlamento Europeu, a começar pela exigência de um controlo mais apertado relativamente ao comercio internacional, seja em relação à qualidade dos produtos, seja em relação à prática de dumping com preços muito abaixo dos custos de produção. Os apoios às cooperativas com o alargamento das despesas elegíveis, bem como a revisão dos critérios que determinam o reconhecimento das Organizações de Produtores serão outras áreas de trabalho nas quais o PCP tem já intervenção mas que continuarão a ser reforçadas.

2018 Organização Regional de Castelo Branco do PCP | www.pcp.pt | Joomla Templates Free.